sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Pucón - 2011


Pucón, é uma daquelas cidades do interior que nos fazem esquecer dos problemas. Tem uma boa etrutura de turismo e diversas opções do que fazer. Um dos motivos que nos fez escolher esta cidade foi o vulcão Villarica, um vulcão ativo e que depois de uma caminhada pode-se chegar na cratera dele. Nosso tempo para conhecer a região era breve, 2 dias apenas, nos nossos planos usaríamos o primeiro dia para conhecer a cidade, locar um carro para conhecer a região e terminar o dia numa das aguas termais próximas, no segundo dia esquiaríamos e se tudo desse certo ficaríamos um dia extra para subir a cratera do vulcão.
Mas quando chegamos em Pucón chovia muito, então nossos planos tiveram que ser alterados. O plano B foi visitar algumas agências de turismo e descobrir o que poderíamos fazer com aquele tempo.
Nossa primeira opção foi a Politur, fomos muito bem atendidos mas o preço era bem salgado e como queríamos esquiar no segundo dia, não nos apresentaram a opção de aula com uso das pistas oficiais de esqui depois, então resolvemos sair e buscar outras opções. Entramos na agência Informaciones e encontramos o que procurávamos, bom custo x benefício.

Para chegar em Pucón: Fomos com a Turbus https://www.turbus.cl/wtbus/indexCompra.jsf  pegamos o ônibus as 23hs em Santiago e chegamos as 09hs da manhã em Pucón. Os ônibus são limpos e confortáveis, eles entregam lanche e uma manta para se cobrir durante a noite. Não dá para comprar do Brasil, mas sempre tem vaga ns onibus e comprando com alguns dias de antecedência as passagens tem desconto, então compramos direto na rodoviária.
Hospedagem: Ficamos no Hospedaje Sonia http://www.chile-pucon.com/Sonia,325, havíamos lido em alguns sites e também num guia de viagem que a Sra. Sonia era conhecida como a Mama dos mochileiros e como o preço estava bom fomos direto para lá. Infelizmente não era bem o que esperávamos, o banho era controlado, a internet não estava funcionando e a casa tinha um pouco de cheiro de mofo. Recomendo que procurem outras opções na cidade.
Restaurantes: De modo geral a comida na cidade é bem cara, principalmente na avenida principal. Uma das agências nos indicou os restaurantes das ruas transversais, foi o que fizemos, era um pouco mais barato, mas mesmo assim caro. Almoçamos no centro, mas optamos por jantar no hostal alguns sanduiches.
Agência de turismo: A que escolhemos foi a Informaciones, http://www.informacionespucon.com/ fica na avenida principal e a dona e guia turística é a Veronica, muito simpatica e conhece muito bem a região, adoramos ser atendidos por ela. Para o primeiro dia contratamos o tour por la zona e para o segundo dia aula de esqui no Centro de esqui de Villarica com uso das pistas.
Saindo de Pucón: Optamos por seguir nossa viagem mais ao sul, então fomos no escritório da Turbus na avenida principal da cidade e compramos passagens para Purto Montt.

Dia 1
Como comentei antes São Pedro não nos recepcionou muito bem, choveu muito neste primeiro dia, chegamos na hospedaje, deixamos nossas malas, tomamos um banho e resolvemos caminhar um pouco mesmo na chuva. Após conhecer a rua principal e verificar as opções de agências de turismo, resolvemos almoçar para pensar o que íamos fazer. Optamos por contratar a Informaciones e fazer neste dia o Tour de la Zona. Este é um passeio pelos principais pontos da região, mesmo com muita chuva e frio, foi bem divertido.  A Verônica nos levou em todos os pontos, nos explicou cada um deles, em alguns momentos parecia mais um rally do que passeio, mas isso deixou o passeio ainda melhor. Durante o passeio o ponto que mais gostamos foi o Ojos del Caburga.

Ojos del Caburga

No fim do passeio fomos para um relaxante banho nas aguas termais vulcânicas, simplismente maravilhoso, chuva e muito frio lá fora, e nós dentro de uma estrutura 5 estrelas com agua em diferentes temperaturas. Fomos para as Termas de Menetúe http://www.pucon.com/menetue/publish/index.shtml o tempo combinado era de ficarmos lá por 2 horas, acho que ficamos um pouco mais.

Termas Menetué
Dia 2
Este era um dos dias mais esperados da nossa viagem, iniciamos com uma caminhada na beira do lago Villarica e tomando uma Crater no café da manhã.

Lago Villarica

Após a breve caminhada, seguimos para a agência de turismo onde colocamos nossas roupas e sapatos para neve e pegamos a van rumo ao vulcão Villarica. Começava aí um dia mágico, ver neve, muita neve, aprender a esquiar, teleféricos, pista de esqui. Como era Setembro não tinhamos esperança de ver nevar, mas logo após nossa chegada os pequenos flocos começaram a cair, nossa aula foi abaixo de muita neve, melhor impossível.

Nevando no vulcão Villarica

Esquiar é muito mais diícil do que esperávamos, após os conceitos básicos que demoraram quase duas horas para aprendemos fomos para o centro de esqui, até então estavamos numa pista lateral. Pegamos o teleférico e começamos um passeio sobre a neve. Chegando na primeira parada da pista para iniciantes, tomamos um café e iniciamos nossa descida. Foram muitos tombos até completar a pista de 2km o meu primeiro foi o mais engraçado, bem parecido com os que passam na TV e uma pessoa louca sai gritando sem rumo na pista, foi mais ou menos assim, para completar duas crianças de uns 7 e 8 anos tentaram me levantar, mas não tiveram sucesso.

Vista do centro de esqui
No fim da tarde nosso corpo estava muito dolorido, mas ficamos muito feliz em ter esta oportunidade. Quando chegamos a cidade resolvemos contratar um novo passeio para as águas termais, mas dessa vez para as Termas Los Pozones, são termas ao ar livre e as psicinas são naturais. Para completar a aventura, era noite. Apesar de não ter visto o lugar durante o dia, era muito bonito lá, tudo rústico e após um dia cansativo, era tudo o que precisávamos.

Termas Loz pozones
Na manhã seguinte, logo cedo, pegamos o ônibus rumo a Puerto Montt.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita em nosso blog.