domingo, 11 de setembro de 2011

P. Varas, P. Montt e Isla de Chiloé - 2011

Lago Llanquihue, P. Varas

Saímos de ônibus de Pucón por volta das 08:00 da manhã rumo a Puerto Montt, nosso hotel ficava em Puerto Varas, mas havia lido que a infra estrutura de Puerto Montt era melhor e então decidimos ir para lá pois era domingo e queríamos locar um carro para conhecer a região. Chegamos por volta do meio dia e a primeira impressão foi a pior possível, chovia muito, a rodoviária era caótica, ninguém sabia dar informações, não havia locadora de carros próxima, o que consegui foi o número de telefone de algumas delas, mas nenhuma atendia, achamos uma agência de turismo que resolveu nos ajudar e entrou em contato com uma locadora, não haviam carros populares, mas como estávamos já desesperados rumo a correr e comprar uma passagem de volta para Santiago, aceitamos pagar um pouco mais por um carro de luxo. Depois de uns 15 minutos a pessoa da locadora apareceu, o carro estava estacionado num supermercado na frente da rodoviária, assinamos os papéis e entramos no carro, mais um susto, o carro não ligava, na hora pensei que não deveríamos estar ali, era muito azar para um dia só, ah esqueci de comentar que a moça da agência nos deixou muito animados quando perguntamos se estava chovendo a muito tempo e ela respondeu que ali chovia praticamente todos os dias do ano, passado o susto do carro, era apenas falta de experiência com carros de luxo, como o tempo não ajudava em nada resolvemos ir direto para o hotel.
Puerto Varas é uma pequena e charmosa cidade da famosa região dos lagos, no sul do Chile. Colonizada por imigrantes alemães na metade do século XIX, é repleta de belas casas em estilo enxaimel, típico da arquitetura alemã. Lá tudo começou a melhorar, o hotel que reservamos era até melhor do que aparecia na internet, o quarto era muito limpo, espaçoso, tinha até uma banheira, aproveitamos para descansar um pouco pois as ultimas horas haviam sido tensas. No fim da tarde aproveitamos para caminhar pela cidade, o hotel ficava apenas há uma quadra do lago Llanquihue, o segundo maior lago do país, jantamos, e fomos tentar a sorte do cassino da cidade, o dia acabou terminando muito melhor que esperávamos, não ganhamos nada no cassino, mas o local e o tempo estavam muito melhores, a previsão para o dia seguinte era boa.

Para chegar : Fomos com a Turbus https://www.turbus.cl/wtbus/indexCompra.jsf pegamos o ônibus em Pucón e fomos até Puerto Montt. Há a opção de ir direto para Puerto Varas (sugiro ir direto para Puerto Varas) .
Hospedagem: Ficamos no Hotel Ventanas del Lago www.ventanasdellago.cl recomendo muito este lugar, é muito bem localizado, ótimo ambiente, não tem café da manhã, mas mesmo assim vale a pena, a região tem ótimas opções de cafés e restaurantes.
Restaurantes: Infelizmente não recordo o nome do restaurante que fomos enquanto estávamos na cidade de Puerto Varas, mas recomendo que experimentem o jardim de mariscos, é uma especialidade local e vem com vários tipos de mariscos e frutos do mar do Chile, outra dica é comer a Centolla (Carangueijo gigante) em Puerto Varas deve ser umas 10x mais barato que em Santiago.
Em Chiloé, tivemos nosso melhor almoçamos no Chile e com uma linda vista para o Oceano Pacífico, foi no restaurante Mascarón de Proa, fica em Ancud (Baquedano, setor Arena Gruesa - interior Cabanas Las Golondrinas).
Agência de turismo: Usamos apenas para locar o carro, mas não recomendo. Como estávamos de carro, conhecemos a região pos nós mesmos, com mapas nas mãos e através das dicas que haviámos pego nos guias de viagem e na internet, muito melhor assim.
No centro da cidade de Ancud na Isla de Chiloé tem um centro de informações turísticas muito bom e de graça, lá pegamos várias dicas e mapas da região.
Saindo de Pucón: Compramos a passagem de Puerto Montt a Santiago. Saímos por volta das 17:30 e chegamos na capital pela manhã.

Dia 1
Para nossa feliz surpresa o dia amanheceu com sol mas estava muito frio na manhã, o carro estava coberto de geada, como nunca havia visto geada, adorei, tomamos um café próximo ao hotel e fomos  rumo a Isla de Chiloé. De Puerto Varas ao local de travessia da balsa foram umas 2 horas, pegamos a balsa que atravessa o oceano pacífico e depois de mais 30 minutos chegamos a famosa Isla de Chiloé.

Balsa para Chiloé

Chiloé é sim um lugar mágico, queremos voltar à região e deixar mais tempo para ficar na Ilha, as construções em madeira, o relevo e vegetação, as casas de palafita e paisagens de tirar o folego e está a 1186 km de Santiago. Começamos nossa viagem conhecendo a cidade de Ancud, nossa primeira parada foi no centro de informações turísticas, pegamos algumas dicas, caminhamos no centro da cidade, a beira do porto, no mercado municipal, seguimos para o forte e depois para a playa de arena gruesa. Eu gostaria de ter ido também a Pinguinera, numa praia próximo a Ancud se pega um bote que leva há algumas ilhas onde ficam pinguins, leões marinhos e aves da região, mas o caminho estava fechado pois a estrada estava sendo asfaltada.

Ancud, Chiloé

Após o almoço recebemos mais algumas dicas do dono do restaurante e seguimos para a capital da Isla, Castro. No caminho fomos até Achao, para chegar até lá tivemos que pegar outra balsa pois é uma ilha menor que fica ao lado de Chiloé. É bonito, mas a viagem até lá acabou demorando mais que esperávamos e a igreja que era uma dais mais bonitas do arquipélago estava em reforma.

Vista de Achao

Depois de Achao, voltamos para a isla principal e fomos até Castro. A cidade é bem maior e mais movimentada que Achao, as construções de palafita também estão em maior número por aqui. Andamos pelas principais ruas, paramos no mercado municipal que mistura artesanato e frutos do mar, lá vimos algo muito engraçado, mariscos secos em cachos, não tivemos coragem de experimentar, como também o ouriço cru ao molho de limão. Em seguida conhecemos a igreja de palafita no centro da cidade.


Castro, Chiloé

Após a visita a Castro, voltamos a Puerto Varas, como já era tarde e estávamos cansados, desistimos de voltar ao cassino para tentar a sorte novamente e fomos direto para o hotel.

Dia 2
Neste dia ficamos na região de Puerto Varas mesmo, seguimos rumo ao vulcão Osorno e ao Parque Nacional de Petrohue, a estrada estava em obras e a viagem demorou mais do que prevíamos então optamos por não ir até o Vulcão Osorno e nossa primeira parada foi para ver os saltos de Petrohue,
Na divisa entre os lagos Todos Los Santos e Llanquihue, o vulcão Osorno derramou suas lavas à milhares de anos atrás, formando uma barragem que foi cavada pelas águas. Esse fenômeno originou os Saltos de Petrohué, uma sucessão corredeiras e cascatas de um tom azul que fascina os olhos.

Vulção Osorno ao fundo

A cor da água impressiona

Saltos de Petrohue
Seguimos na estrada e ela acabou nas margens do Lago de Todos os Santos, de onde é feito a travessia até Bariloche, como não havíamos nos programado para fazer a travessia e estávamos com pressa, contratamos um passeio de 30 minutos pelo lago.

Lago de Todos os Santos

Vulcão Osorno ao fundo

Antes de pegar o ônibus de volta a Santiago ainda tivemos tempo de conhecer um pouco mais a cidade de Puerto Montt, o Porto mercado de peixes, um pouco do centro, é uma cidade bem movimentada.


Porto de Puerto Montt

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita em nosso blog.