quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Machu Picchu

Machu Picchu

Machu Picchu é uma das 7 maravilhas do mundo moderno e está na lista de desejo de diversos viajantes do mundo, desde mochileiros até a turma da terceira idade. O sítio arqueológico fica a aproximadamente 150km de Cusco e a 2400m acima do nível do mar. No caminho para chegar até Machu Picchu o viajante passa pelo Vale Sagrado e então se separam entre aventureiros ou não, 500 aventureiros seguem pela trilha Inca e vão caminhando por 4 dias e os demais vão de trem até a cidade de Águas Calientes e onde ficam quase todos os hotéis e restaurantes da região.

Admirando a cidadela

Para chegar : Depois do passeio no Vale Sagrado, a van nos deixou próximo a estação de trem da Peru Rail. Pegamos o trem as 19:30hs. http://www.perurail.com/en/routes_and_maps.php?des=2
Hospedagem: Ficamos no Eco Inn, o hotel é simples mas confortável. Ideal para passar 1 noite. Eles preparam o café da manhã e deixam disponível bem cedo para quem vai a Machu Picchu.
Restaurantes: Em Machu Picchu existe apenas um restaurante e é muito caro, vale a pena levar frutas e bolachas para comer dentro do sítio arqueológico, não esqueça de levar água.
Agência de turismo: A agência que cuidou de cada detalhe nesta parte do passeio foi a South Adventure Peru. O Sr. Ruben nos atendeu muito bem tanto na fase de planejamento como enquanto estivemos no Vale Sagrado e Machu Picchu. http://www.southadventureperutours.com/index.htm
 
 
Ruínas de Machu Picchu 
 
Ainda no Brasil começamos a pesquisar agências de turismo em Cusco que pudesse nos ajudar a montar nosso pacote. Gosto do site Trip Advisor (http://www.tripadvisor.com.br/) e com base nas avaliações escolhemos a South Adventure Peru. Após trocar alguns e-mails o Sr. Ruben nos ajudou a concluir nosso roteiro e nos deu algumas idéias de como aproveitar melhor o nosso tempo. Ele foi responsável pelo transporte, guias turísticos e compra das entradas. Você também pode fazer tudo isso por conta própria comprando as entradas no site: http://www.machupicchu.gob.pe/, mas tome cuidado caso opte por contratar uma agência diretamente em Cusco, um casal de chilenos que fizemos amizade foi engando e ficou sem dinheiro e sem passaporte. É importante conferir se a agência é credenciada e se já teve avaliações de outros viajantes.
 
Vista da Trilha da Ponte
   
Machu Picchu significa Montanha Velha, mas também é chamada como "Cidade perdida dos Incas", a cidade mais próxima é a de Aguas Calientes e quem quer conhecer o sítio arqueológico geralmente acorda bem cedo e pega um dos ônibus para chegar até Machu Picchu. A subida demora cerca de 30 minutos numa estrada morro acima, bem estreita e com curvas fechadas. Nesse momento a ansiedade já toma conta, estar na cidade Inca já vista tantas vezes em fotos e em cartões postais, sentir sua energia, saber mais sobre sua história é emocionante.
 
 Um sonho realizado
 
O ônibus nos deixou bem na entrada de Machu Picchu, nossos ingressos já estavam comprados, ultima parada para usar o banheiro (só existe um banheiro na entrada, não tem nenhum dentro de Machu Picchu) e entramos. Para conseguir ver a cidade é necessário caminhar uns 10 minutos ainda, mas todo esse empenho compensa quando a imponente Machu Picchu surge a nossa frente. Mesmo com a manhã nublada a cidade estava imponente e a primeira impressão foi a melhor possível. Como chegamos cedo, a cidade ainda não estava lotada de turistas, então durante alguns minutos apenas ouvimos o guia contar um pouco da história e ficamos admirando o local.
 
Parede de Machu Picchu
 
Ele nos explicou que a cidade foi "descoberta" em 1911 por um americano chamado Hiram Bringman. De acordo com o nosso guia o povo local já conhecia o sítio arqueológico, mas não o revelavam para o mundo. A cidade estava quase que totalmente coberta por vegetação e foram encontrados cerca de 40.000 itens entre cerâmicas, jóias, objetos e esqueletos (80% de mulheres).
O que nos deixou bastante impressionados foi saber que TODOS os itens foram levados para os Estados Unidos para estudo e somente cerca de 200 itens retornaram ao Peru após muita insistência para a comemoração do centenário em 2011.
 
 E o tempo parou..
 
Durante três horas caminhamos pela cidadela, conhecemos o Templo das três janelas, o Templo do Sol, o Templo do Condor, o calendário solar, a praça, tudo com o guia nos explicando o significado de cada lugar numa viagem incrível ao passado.
 
 Templo do Condor
 
Depois que o guia se despediu de nós optamos por subir até a Porta do Sol ou Intipunku, que é a entrada oficial de Machu Picchu e por onde os Incas chegavam no passado. A subida demora cerca de 1 hora e pode ser feita mesmo por quem não tem muito preparo físico mas muita força de vontade. A vista lá de cima é maravilhosa com a cidadela e a montanha Huayna Picchu atrás, até a altura é quase a mesma. A diferença entre as duas trilhas é a dificuldade, pois Huayna Picchu é bem mais ingrime e com alguns penhascos.
 
Vista de Machu Picchu a partir da Porta do Sol
 
Para terminar nossa visita à Machu Picchu, após descer a trilha da Porta do Sol optamos por conhecer a trilha mais curta levando até a Ponte Inca. Esta demora cerca de 20 minutos apenas e leva para a parte de trás da montanha até uma antiga ponte que era utilizada pelos Incas. O caminho apesar de estreito é bem tranquilo e tem uma vista muito bonita. É a segunda opção para os mais aventureiros ou para quem não tem muito pique para as montanhas mais altas esta pode ser a trilha do dia.
 
Ponte Inca 
 
A cidadela de Machu Picchu realmente merece ser uma das 7 maravilhas do mundo, é um local lindo, cheio de história, magia e realmente emociona quem está lá. É impressionante ver o encaixe perfeito das pedras, o tamanho, a forma que foram cortadas, é um quebra-cabeça gigante e deve ter sido muito difícil construí-lo. E o que mais chama a atenção é que até hoje não se sabe ao certo para que foi construída e qual foi o seu fim. O mistério deixa o local ainda mais interessante...
 

 


Um comentário:

  1. Lindos :)
    Relatos de viagens são tudo de bom!

    www.agathalimas.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita em nosso blog.