sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Paraty, RJ


Igreja de Santa Rita

Paraty é considerada Patrimônio Histórico Nacional, tem um preservado centro histórico e belas paisagens naturais. A cidade foi fundada em 1667 e foi um importante pólo econômico devido à diversos engenhos de cana-de-açúcar e mais tarde como porto de escoamento do ouro e pedras preciosas de Minas Gerais, mas o grande número de ataques piratas fez a rota mudar e a cidade sofreu um isolamento econômico. Paraty só se tornou pólo de turismo e voltou a prosperar para a alegria dos turistas após a construção da estrada Rio-Santos nos anos 70, abrindo assim as portas de uma cidade preservada e com paisagens exuberantes.

Passeio de Escuna

 Para chegar: Paraty fica no litoral do RJ,  296km ao sul da famosa capital, mas para chegar rodamos cerca de 902km pois decidimos ir de carro desde onde moramos, Itajaí-SC. Nós optamos por fazer a rota mais bonita e em Santos pegamos a Estrada Rio x Santos, com belas paisagens.
Hospedagem: Ficamos no CheLargato Hostel, como fomos num feriadão os preços estavam altos demais e esta foi a opção mais barata que encontramos, como já estamos acostumados a ficar em hostel achávamos que não teríamos problemas, mas nos enganamos. A localização é excelente, mas os quartos são pequenos (ficamos num quarto privativo), a TV não funcionava, no café da manhã tinha apenas pão e margarina e o atendimento era precário na recepção. Não recomendamos. http://www.chelagarto.com/index.php/pt/component/chelagarto/hostels/12-hostel-paraty.html
Restaurantes: A cidade tem diversos restaurantes, a maioria fica no centro histórico dentro de belos casarões coloniais. Experimentamos alguns deles e recomendamos o Benditas, com boa comida e excelente musica ao vivo (http://www.benditasrestaurante.com.br/index.asp), a Esfiharia e Cervejaria Emirados com excelente custo x benefício e variada carta de cervejas importadas e a Cervejaria Caborê, uma cervejaria artesanal que serve durante a noite pratos baseados na culinária Alemã (http://www.cervejariacabore.com.br/). Paraty ainda tem alguns bons cafés como o Café Pingado com deliciosos sanduiches e belos bolos (https://www.facebook.com/cafepingadoparaty) e na hora da sobremesa deixe para os carrinhos de doces que ficam circulando pelo centro, ou para a Gelateria Pistache, com sorvetes artesanais interessantes (http://www.pistachegelateria.com.br/)
Agência de turismo: Contratamos a Agência Estrela da Manhã para fazer o passeio de escuna, saiu tudo dentro do previsto e gostamos de contratar com antecedência.  http://www.estrelatours.com.br/?escuna

Mirante na estrada Rio x Santos

Após dirigir até Santos e pernoitar na cidade, nossa viagem começou passando por uma das estradas mais bonitas do país, a Rio x Santos. Pegamos a estrada no Guarujá e seguimos até Paraty. Nossa primeira parada foi para almoçar e optamos por conhecer os famosos Pastéis do Trevo de Bertioga. Eu adoro pastel e nunca havia comido um tão gostoso, ele é crocante, sequinho, grande e bem recheado, recomendamos muito. Seguindo em frente passamos por praias lindas, serras, por Ilha Bela e após cerca de 5 horas de um passeio muito agradável chegamos a Paraty.

Centro Histórico de Paraty, ainda sem turistas

Chegamos na cidade no fim da tarde e aproveitamos para caminhar pelo centro histórico, ficamos impressionados com a preservação e cuidado do local, tudo é extremamente limpo e bem cuidado e não é permitido a circulação de carros no local. Como ainda era início do feriadão a cidade estava bem tranquila e conseguimos aproveitar bastante nosso passeio.  Paramos nos restaurantes em volta da praça para conhecer a culinária local, comemos os famosos doces dos carrinhos que andam pelas ruas estreitas e aqui vai uma curiosidade: a variedade de doces são os mesmos nas barraquinhas, geralmente cocada, bolo de tapioca, brigadeiro, pé de moleque, o que muda são as pessoas que fazem apenas. Em Paraty há muito o que fazer tanto durante o dia quanto durante a noite, ainda caminhamos pelas lojas de artesanato e presentes e buscamos uma escuna para realizar o passeio no dia seguinte. Apesar de muita gente recomendar fechar o passeio direto no píer, preferimos antecipar a contratação e fechamos com a Estrela Tours.

Famoso carrinho de doces

Iniciamos o dia indo em direção ao píer turístico, como os passeios partem a partir das 10hs da manhã e já tínhamos reservado nosso barco, fomos conhecendo o local e aproveitamos para visitar a famosa Igreja de Santa Rita, um dos mais famosos cartões postais da cidade, mas infelizmente ela está fechada para reformas e podemos tirar fotos apenas de seu exterior.
 
Igreja de Santa Rita à noite

Existem dois tipos de passeios turísticos de barco em Paraty, você pode fazer o passeio numa escuna (cerca de R$ 50,00 por pessoa o passeio de 6 horas aprox.) ou você pode contratar um pequeno barco particular (é cobrado por hora de passeio e o valor depende da época do ano, quando fomos estava em torno de R$ 100 a hora). Nós optamos pela escuna, adoramos o passeio mas na próxima oportunidade queremos alugar um barco pela privacidade e porque você escolhe onde quer parar. As escunas já tem um trajeto pré-definido e cada empresa tem paradas diferentes. O que escolhemos fez quatro paradas: na Praia da Lula, Ilha Comprida, Praia Vermelha e Lagoa Azul. A escuna tinha barco de apoio, música ao vivo, frutas, e espaguetes para os banhos de mar.
 
Passeio de Escuna

A água de Paraty é incrivelmente verde e como a região possui diversas ilhas, o passeio de barco se torna um roteiro indispensável para quem quer conhecer a região. Por ser uma baía, as águas são calmas e o barco quase não balança. As paradas são propícias para um banho de mar e se você não quiser ir nadando até a praia pode esperar o bote (mas as vezes ele demora pois tem muita gente querendo ir de barco). Nós apenas não vimos os peixes que aparecem em algumas fotos, acho que não demos sorte.
 
Passeio de Escuna
 
O passeio acabou se prolongando um pouco mais que o combinado e chegamos em Paraty quase no por do sol. A noite fomos conhecer o local onde é produzida a cerveja artesanal Caborê, batemos perna novamente pelo centro histórico e jantamos num dos diversos restaurantes de lá. 

Centro Histórico de Paraty
 
Nosso passeio do dia seguinte seria para a Praia da Trindade, distante cerca de 20km do centro de Paraty, como estávamos de carro a locomoção era fácil, mas se você não estiver, as operadoras de turismo oferecem pacotes e também tem alguns ônibus que saem da rodoviária. Infelizmente acho que todo mundo que estava na região teve a mesma ideia e não conseguimos chegar ao nosso destino. O máximo que chegamos foi a Vila da Trindade, mas existiam milhares de pedestres andando no meio da rua e era quase impossível passar de carro, mesmo assim tentamos, mas depois de quase meia hora de fila sem sair do lugar, fizemos a volta e deixamos trindade para conhecer em outra oportunidade. Mas nosso dia não foi perdido, paramos numa praia que havíamos visto no meio do caminho, chamada de Praia do Cepilho. A praia era de mar grosso, muito bonita e com um restaurante atendendo na areia, assim passamos parte do dia lá. A tarde caminhamos pelas pedras, passamos por algumas praias pequenas no caminho e quase chegamos a Trindade, mas como o tempo fechou decidimos retornar.
 
Praia do Cepilho
 
Paraty é famosa também por seus diversos Alambiques de Cachaça e voltando da praia do Cepilho  resolvemos conhecer a mais antiga delas, a Coqueiro. Este alambique iniciou sua produção em 1803 e desde então, a cachaça é produzida no mesmo local e pela mesma família (recomendo levar um motorista da rodada nesta parte, é difícil resistir à degustação de diversas cachacinhas).
  
Alambique Coqueiro, desde 1803
 
Ainda no fim da tarde decidimos conhecer o Forte de Paraty, mas não recomendamos o passeio. O local é pouco sinalizado e se você já conheceu outros fortes provavelmente ficará decepcionado pois a estrutura é muito pequena, ainda que bem cuidada. O que valeu do passeio foi a vista da cidade e da baía apenas.
 
Forte de Paraty
 
Durante nossa ultima noite na cidade, caminhamos, visitamos novamente as lojas de artesanato e comemos alguns doces, o clima noturno de Paraty é realmente maravilhoso. Essa foi a noite mais cheia de turistas na cidade enquanto estivemos lá e infelizmente não conseguimos uma mesa próximo a praça, mas mesmo assim foi uma noite deliciosa.
 
Centro Histórico à noite
 
Ainda faltaram muitas praias, ilhas, cachoeiras e alambiques para conhecermos na região, mas levamos de Paraty muito da nossa cultura, de onde viemos e o que precisamos para seguir em frete. Que precisamos preservar nossas tradições, nossa cultura e principalmente essa natureza linda e exuberante que nosso país possui. Fica nosso desejo de retornar à esta linda cidade, e aqui uma anotação, voltar num período que não seja alta temporada ou feriadão e ter uma cidade mais tranquila a nossa espera.
 
Passeio de escuna

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita em nosso blog.